random songs

\ZINE\

Skindô la la la

bloco_malditos_08.jpgNo carnaval do Rio de Janeiro, desde 2007, existe o único bloco de carnaval indie do Brasil. Apesar de algumas imitações meio farofas em 2009, nada supera a alegria introvertida do foliões malditos. O Bloco dos Malditos existe desde 2006 mas só tomou a rua (henrique de novais, aonde fica a Casa da Matriz) em 2007, com o tema “Bia de Blazer”, livremente adaptado de “Debaser” dos Pixies. O autor desta jóia indie-carnavalesca foi Lois Lancaster, famoso por sua banda Z1mbi do Mato. Neste mesmo ano, tivemos outras pérolas como
“Esse nego charmoso” (This Charming Man – The Smiths),
“Qualquer samba tá bom pra mim” (Whatever’s cool with me – Dinosaur Jr.),
“Loirinha Bombril – Comi” (Call Me – Blondie),
“Ela não toca tamborim” (She don’t use jelly – Flaming Lips),
“Lá vem teu macho” (Here comes your man – Pixies),
“Bato o tambor”(She bangs the drums – Stone Roses),
“Desfeita – o samba da fantasia” (Undone – the sweater song – Weezer)…
Em 2008, o Bloco foi mais no sapatinho… Como o carnaval naquele ano caiu bem no começo do mês de fevereiro, não deu tempo de escolher o samba. Mas a presença aumentou 100%, mesmo debaixo de chuva, com show da incrível Fanfarra Paradiso, que após a apresentação ainda emendou várias marchinhas clássicas de carnaval.

O Bloco dos Malditos funciona mais ou menos assim: na comunidade Bloco dos Malditos do Orkut, os foliões adaptam músicas do repertório indie à letras que falem da esbórnia do carnaval. As letras são preferencialmente em português e cantadas por cima do instrumental de nosso ídolos. Qualquer um pode propor seu samba. Para entender melhor, é só dar um pulo na comunidade do Orkut acima.

Na segunda-feira de carnaval, dia da nossa eterna festa Maldita, capitaneada pelos DJs Zé e Gordinho, o Bloco dos Malditos esquenta os tambores cedo. A partir das 20h, na rua henrique de novais, 107 – em frente a Casa da Matriz, de graça, o Bloco dos Malditos se concentra e desfia seus sambas, sem sair dali. A Casa da Matriz fica de portas abertas para que ninguém faça xixi na rua. Além disso, o bar também funciona, com drinks e cerveja gelada a preços módicos. O skindô lá lá lá (porque lá lá lá é uma constante indie) desenvolve pela passarela de 20h até mais ou menos 23h, quando fecham-se as portas da Matriz para dar início a festa Maldita de Carnaval, com DJs Zé e Gordinho na pista 1 e Lariú na pista 2. Para entrar na festa, o ingresso custa R$16. A festa costuma terminar 8h da manhã de terça-feira.
dj6_bloco_malditos_08.jpgEm 2009, a banda DJ6 (na foto ao lado, esmerilhando em 2008) vai puxar os sambas. Antes, às 20h, The Alberto faz um show folk nervoso de voz e violão. Quando DJ6 adentrar  a avenida, tocará músicas próprias e várias versões de clássicos, que vão do Portishead a Nirvana, passando por Pixies, Lemonheads e Guided by Voices, que são os sambas propostos para 2009. Detalhe que os puxadores dos sambas 2009 são, obrigatoriamente, os foliões que colocaram as versões no Orkut, i.e., Marina, Pilar e Zé, respectivamente.
Outra novidade para este ano é a Barraca do Capeta, com drinques mirabolizantes a preços de induzir o coma alcóolico. Qualquer um pode levar seus drinques e deixar na barraca, pra vender ou pra embebedar os foliões.
Ah, e vai rolar participação do Gordinho (DJ da Maldita e guitarrista da Pelvs) no show do DJ6, além de outras participações especiais.

Traje? Camisa de banda indie!!!

Então é isso:
Bloco dos Malditos
com DJ6, The Alberto e part. especiais.
dia 23 de fevereiro, segunda de carnaval
20h – de graça
em frente a Casa da Matriz, na rua henrique de novais, botafogo. às 23h começa a festa Maldita normal, com ingresso a R$16

img_2322.jpgimg_2352.JPGimg_2355.JPGimg_2360.JPG

Postado 18/02/2009 às 17:54