random songs

\ZINE\

Pouco preocupada com regras, Justine Never Knew the Rules lança seu álbum de estreia

jnktr_promo_2017_02

Formada em 2013 por amigos que se conheceram no bar Asteroid em Sorocaba, a Justine Never Knew the Rules chega ao seu primeiro álbum, “Overseas”, com 9 músicas. Nestes poucos anos de vida, o quarteto hoje formado por Maurício, Marcel, Bruno e Gabriel, pouco se importou com as regrinhas da “cena” e fez do jeito que funcionava melhor: do seu jeito.

Por exemplo, durante muito tempo, entre 2013 e 2015, a banda existiu, fez shows e participou de festivais sem ter um baterista fixo. “Nós revezávamos todos os instrumentos de acordo com a música. Pensando agora, era uma coisa meio complicada pra fazer durante os shows mas não tinha outra jeito, ninguém queria tocar bateria com a gente e, de certa forma, estávamos conseguindo fazer a coisa funcionar assim,” relembra Maurício Barros.

O nome da banda, longo e difícil, também foge às regrinhas mas foi uma sugestão do veterano Mario, do Wry. “No começo não gostamos muito“, comenta Maurício, “pois é uma frase da música 1979 do Smashing Pumpkins e pensamos que poderiam achar que eles são uma influência direta nossa. Com o passar do tempo deixamos isso de lado. Percebemos que tinha muito a ver com a forma que fazemos nossas músicas, com desapego ao formato tradicional de banda de rock, poucas notas e muita repetição, tocar com uma bateria reduzida e com guitarras mais altas que a voz”, conclui.

Depois de alguns singles e um EP que chegou a ter uma disputada versão em fita cassete, a banda encontrou o baterista Gabriel num curso de produção fonográfica, e a partir dai, meados de 2015, começou a gravar o álbum que está saindo somente agora. “O disco tem de tudo!”, confessa Bruno,  “por ser nosso primeiro, costumamos dizer que é uma compilação das composições preferidas desde 2013 até aqui. Cat Song e Just Like Yesterday, por exemplo, existem desde o inicio da banda, enquanto French Film Girl e 16, são composições recentes”. 

Em comum, o gosto pelo noise de my bloody Valentine e Jesus & Mary Chain, o trato psicodélico nos arranjos, à la Tame Impala e Toy, ou, como disse o resenhista e amigo da banda Luitz Terra, “afogue tudo isso em timbres atmosféricos de guitarra, microfonias, muros de som e pedais de fuzz … temos aí a dinâmica que descreve o Beautiful Noise da JNKTR”.

Para fazer a capa, o amigo Rafael Carozzi (artista visual e integrante das bandas Kid Foguete / Readymades) resolveu experimentar pelo pouco conhecido terreno da aquarela, para combinar com o clima intimista de “Overseas”.  A produção ficou a cargo da própria banda, que tem 2 estudantes de produção fonográfica, Marcel e Gabriel, e foi masterizado pelo amigo João Antunes, depois das músicas passearem por 3 diferentes estúdios de Sorocaba.

overseas_capa_1400x1400

“Overseas” pode ser ouvido a partir de 17 de outubro nestes canais:
- bandcamp midsummer madness
- página da banda

Em breve, o álbum estará disponível em todas as plataformas de streaming.
O Justine Never Knew the Rules faz show de lançamento de “Overseas” no próximo sábado, dia 22, no Asteroid, mesmo local onde se formou, dentro do evento QHABA, junto com Lautmusik e várias outras bandas. Saiba mais clicando aqui

Postado 16/10/2016 às 14:07