random songs

\ZINE - agosto de 2021\

Faixa-a-faixa da caixa da Pelvs

Pelvs2006-pista1

Pelvs em 2006, fotos de divulgação para o “Anotherspot”, por Cadu Pilotto

Quando começou em 1991, a Pelvs lançava demos o tempo todo e sempre com muitas músicas. A discografia é incerta tal o número de gravações, mas pelas recordações de Gustavo Seabra (vocalista, guitarrista) é mais ou menos isso:

Coo (VHS vídeo / 1991) *
Peter Greenaway’s Surf (fita / 1991)
Peter Greenaway’s Surf – Summer Version (fita / 1992)
Peter Greenaway’s Surf – Winter Version (fita / 1992) *
Peter Greenaway’s Surf (álbum / Rock It! / 1993)
Bric a Brac Between Aspirins (fita / midsummer madness / 1996)
Members to Sunna (álbum / midsummer madness / 1997)
Even If the Sun Goes Down (single / midsummer madness / 2000)
Peninsula (álbum / midsummer madness / 2001)
Anotherspot (álbum / midsummer madness / 2006)
1991-2012 Caixa – 4 Volumes (digital / 2012)
Air Guitar (single / digital / 2021)
Soul Celebration (single / digital / 2021)

*nunca lançados oficialmente

A sequência de primeiras fitas intituladas “Peter Greenaway’s Surf” tinham mais de 10 ou 12 músicas, quase preenchendo os dois lados de uma fita cassete de 60 min. cada. A 3ª edição, subtitulada “Winter Version” nem chegou a ser lançada porque enquanto a gravavam, o selo Rock It! (do Plebe Rude André Muller e do legionário Dado Villa-Lobos) assinou a banda para lançamento de seu 1º álbum, que por razões óbvias, ganhou o mesmo título das demos anteriores.

Pelvs-Capa-Demo-1

capa da 1º demo, de 1991

A alta produtividade do quarteto então formado por Gustavo Seabra (voz, guitarra), Dodô (bateria), Rafael Genu (baixo) e Marcos Rayol (guitarra) tinha a ver com a facilidade de gravar de forma caseira, usando um porta estúdio Tascam de 4 pistas e contatos feitos principalmente por Marcos com um estúdio vizinho a sua casa, o Horizonte, na Barra da Tijuca, onde gravaram a 1ª fita. Gustavo não se lembra muito bem mas “estúdio era do lado do prédio dele (Marcos). Acho que ele conhecia o Aurélio Kaufman, técnico de som do estúdio. Fazia mestrado ou doutorado com ele“.

Em 2011, já com uma formação diferente, contando ainda com Gustavo e Genu da formação original, e os novos integrantes Rodrigo Gordinho (guitarra), Ricardo Mito (bateria), André Saddy (teclados), a Pelvs começou a preparar as comemorações dos 20 anos de banda. As celebrações incluiram shows em São Paulo e no Rio de Janeiro tocando o 1º álbum na íntegra, o lançamento de um site próprio (pelvs.net) e uma “Caixa” com 4 CDs reunindo músicas de demos, gravações caseiras e ao vivo, faixas que haviam saído em coletâneas… enfim, um “baú” de raridades da Pelvs.

pelvs

Pelvs em 1999, já sem Marcos

Pensando na limitação de 74 minutos do CD, a selecão das músicas para a “Caixa 1991-2012″ (que nós invertemos para o relançamento) parou em 17 faixas por disco, um total de 68 na Caixa. Ou seja, a Caixa não traz todas as músicas de todas as demos, é uma seleção possível feita pela banda em 2011. Só que no começo da década de 2010, o formato CD estava em baixa e os custos altos. Então a banda e o midsummer madness acharam que era inviável e a ideia foi abortada. As 68 músicas foram parar no então recém lançado site da Pelvs.

Corta para 2021: com o site da Pelvs fora do ar, a Caixa continuava disponível apenas no Bandcamp da Pelvs. Em Agosto de 2021, o midsummer madness junto com a banda estão relançando a Caixa nos serviços de streaming. Com várias músicas que não haviam sido oficialmente lançadas, gravadas no Estúdio Freezer (que Gustavo e Dodô montaram em 1996), ou gravadas no home studio do Gustavo, resolvemos fazer um faixa-a-faixa da Caixa para te ajudar a navegar pelas músicas.

As observações em itálico são do Gustavo, as outras são considerações e lembranças (nem sempre perfeitas) nossas.

capa-caixa-1-web
VOLUME 1
Abrasive song (intro)
isso foi uma sessão de barulho no Estúdio Horizonte provavelmente em 1991 ou 92. Saiu na primeira demo.
Soul celebration
foi gravada em 2010 no apartamento Gustavo. A versão 2021, lançada como single, foi totalmente regravada. Ou seja, essa versão da Caixa é diferente da do single.
Uterine Ana Luiza
essa versão saiu na coletânea “No Major Babes”, da Caffeine Records, do Marcel Plasse. Gravamos num estúdio fodão em SP que eu não lembro o nome, só eu e o Dodô. Dai, na sequência, aproveitamos a viagem e demos uma entrevista pro Lado B do Fábio Massari na MTV.

Hardcore Voyage
essa saiu na segunda fita, a Summer Version.
Fuckin’ Fun
foi gravada no que a gente chama de Massacre Sessions. Não sei como surgiu esse nome, mas foi uma fita que gravei sozinho (Gustavo), no meu quarto, num esquema parecido com o que acabamos usando para gravar o álbum da Rock It! A intenção era fazer uma espécie de coletânea para enviarmos para o exterior. Foi tão fácil e tranquilo que nos fez decidir gravar o disco em casa.
Tonight is What it Means to be Young
gravei num porta-estúdio Tascam 4 por volta de 2006. É uma música da trilha sonora do filme “Ruas de Fogo” (Streets of Fire), de uma banda chamada The Fire Inc.. Sempre fui fã do filme e da música. Nessa época o estúdio Freezer ainda existia mas mesmo assim eu gostava de fazer gravações em casa.
Beans Can’t Clap (demo)
gravei essa também noTascam 4 em 2006.
É diferente da versão que entrou no “Anotherspot”.
Bossanova
essa é da 3ª fita, a “Peter Greenaway’s Winter Version”, que não chegou a ser lançada. Estávamos gravando quando pintou o contrato com a Rock It!. Essas gravações não entraram pro disco mas algumas músicas sim. O disco foi todo regravado, com músicas de todas as demos. As versões de “Black Cocconut Sweet”, disco e demo por exemplo, são arranjos completamente diferentes. A “Baby of Macon” estava nela e só veio a ser gravada pro “Anotherspot”.
Naive Record Attack (Acoustic)
essa é uma versão acústica gravada no Estúdio Freezer em 2000 mais ou menos.
A banda chamava a música de “In a Beach Too Far”. A versão elétrica que está no Volume 3 ganhou um vídeo produzido pela Isolda Libório.

Black Trunk
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
A.L. Fucked
antes de lançar o “Members to Sunna”, Gustavo e Dodô abriram um estúdio para ensaios e gravações em Botafogo (RJ) chamado Freezer. Foi a existência desse estúdio que viabilizou o lançamento dos primeiros CDs do midsummer madness, além de várias outras fitas. Antes de gravar o 2º álbum, a banda gravou uma fita chamada “Bric a Brac Between Aspirins”, lançada em 1996 pelo midsummer madness. As gravações serviram para a banda testar os equipamentos novos e o estúdio.
Sounds from the Deck
gravada no Freezer por volta de 2000, a banda a chamava de My Bloody.
Acid A. L.
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Weeping Wine (Lloyd Cole)
versão gravada em one-take para música do Lloyd Cole que saiu no disco “Don’t Get Weird on Me Babe” de 1991. Essa versão foi gravada no Freezer em 1999.
Death becomes her
da Massacre  Sessions.
Putercent Overdrive
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”. Por volta de 1992, 93, existiu em São Paulo uma banda com o nome inspirado nessa música da Pelvs. O quarteto convidou Dodô para viajar até SP e produzir a demo deles.
Peter Greenaway’s Surf (White Bathroom)
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.

capa-caixa-2-WEB
VOLUME 2
Walt Whitman
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Members of Tomorrow’s Piupiu
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Air Guitar
gravada no Freezer em 2005, diferente da versão do single lançada em 2021.
Russian Roulette
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Bric a Brac Between Aspirins (live)
gravada ao vivo em Belo Horizonte em 2001 quando a Pelvs abriu alguns shows da tour da banda norte-americana Luna no Brasil.

Pelvs ao vivo em BH com Pedrão na formação (trumpete, guitarra, voz). Foto de Eugênio Vieira

Pelvs ao vivo em BH com Pedrão na formação (trumpete, guitarra, voz). Foto de Eugênio Vieira

Low Surf (Surferena)
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
After Shave
gravada no porta-estúdio em 2005
Busk
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
The Ballad of Tom Cody and Ellen Aim (demo)
gravado no porta-estúdio Tascam em casa, 2005
The Black Coconut Sweet (demo)
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada.
High Strung tuning with Capo and 3rd Feet
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
The Great Broken Tree
gravada para o Tributo ao Second Come, lançado em 2012 pelo midsummer madness. Essa música foi gravada em 2010, no Home studio do Gustavo. O curioso é que o Second Come nunca lançou oficialmente essa música. “The Great Broken Tree” foi gravada pelo Second Come numa sessão acústica no Estúdio Horizonte, para o programa College Radio, que Dodô e Marcos Rayol (da Pelvs), Rogério Maradona e Rodrigo Lariú produziam para a Fluminense FM. A música não foi veiculada no programa mas o Marcos tinha a gravação num mini-Disc e repassou para algumas pessoas.
Loveles (Poledo)
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Baby of Macon
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada.
With Sand and Rough Salt
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
No More Excuses
gravada no Freezer em 1999.
Sundried and Mellowed
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”

capa-caixa-3-web
VOLUME 3
Gore Ana Luiza (edited)
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Brazilian Food (edited)
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Move on Fast
gravada no Home Studio do Gustavo em 2010, para a coletânea “Mrs Lennon”, um tributo a Yoko Ono, lançado em 2010 pelo selo Discobertas.
Black Trunk (Australia live)
gravada ao vivo em Belo Horizonte em 2001 quando a Pelvs abriu alguns shows da tour da banda norte-americana Luna no Brasil.
Get her
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada.
Still PG (Reggae Version)
gravada no Freezer em 2002, a banda chamava essa música de Hole, uma menção a banda da Courtney Love.
This is the Day (The The)
versão para música do The The, gravada em um único take no Freezer em 2002
Gogo Coringa surf
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada.
Hi-Surf
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Menstruation and Masturbation (demo)
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Chica
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
Speed Surfing
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada. Uma outra versão dessa música saiu no disco “Spinal Chords” da banda Beach Lizards.
The Commotion of a Grand prix
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
Minute song
gravada no Freezer em 1996, essa música entrou na coletânea “Apocalypse 2000″ lançada pelo selo Tamborete Discos.
Naive record attack
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Winter Version”, nunca lançada. Essa é a versão do vídeo.
Uterine Ana Luiza (demo)
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Barbecue (vignette)
gravada no Freezer 2001 ou 2002

capa-caixa-4-web
VOLUME 4
Intro
da fita “Peter Greenaway’s Surf – Summer Version”
Backdoor (acoustic)
gravada no Freezer em 2002 ou 2003
A.L. Niquêe
gravada em Paris por Rafael Genu e Rafael Moras em 2012. Genu estava morando na capital francesa e teve uma banda com Rafael.
Noise
da Massacre Sessions, 1991.
Loveles
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
I’m With the Star (Ben Lee)
gravada no Freezer em 1999. A original do Ben Lee é do disco “Grandpaw Would” de 1995.
Ferryboat, Ferryboat (extended)
da Massacre Sessions, 1991.
Australia (Black Trunk)
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Margarine and Sugar Together Until Light and Fluffy
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Understand me well
gravada no Freezer por volta de 2000
We go Down Slowly Rising (Primal Scream)
gravada no Freezer por volta de 2000, a original está no álbum “Sonic Flower Groove” do Primal Scream, de 1987.
Surferena
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
White A. L.
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96
I Don’t Want… so She Tried
gravada no Freezer por volta de 1996 ou 98
Abrasive Song (Sol mix)
gravada no Freezer em 2000 e mixada por Sol Moras, integrante do Stellar, Kinetkit Ravecamp e técnico de estúdio do Freezer na época.
Grapevine Massacre
da primeira fita, gravada no Estúdio Horizonte em 91.
Hey Mean Way
da fita “Bric a Brac Between Aspirins” gravada no Freezer em 96.

Para as anotações acima, Gustavo frisou: “não consigo lembrar de nada só olhando mas parece tudo ok“.

“1991-2012 Caixa” está disponível na página da banda aqui.
Você pode ouvir, comprar, baixar no Bandcamp.
Spotify
Apple Music
Deezer
Amazon Music

Postado 27/08/2021 às 10:35

Pelvs anuncia relançamento da Caixa

foto por Márcio K

foto por Márcio K

Em 2012, para comemorar os 20 anos de lançamento do seu 1º álbum, “Peter Greenaway’s Surf”, a Pelvs preparou várias atividades. Além de shows no Rio e em São Paulo tocando o 1º disco na íntegra, a banda colocou no ar um site próprio com material de arquivo, incluindo o lançamento de um “caixa de CDs” com as raridades, demos e faixas ao vivo que faziam parte da história da banda até então.

Só que essa caixa nunca saiu. Quer dizer, não no formato tradicional de uma caixa física de CDs. Em 2012, o CD já andava em baixa e o custo para produzir a tal boxset com 4 CDs era impeditivo. Conclusão: “1991-2012 Caixa” foi lançado apenas no site da Pelvs, hoje fora do ar.

Para repor estas 68 músicas de volta no circuito, a Pelvs está relançando “1991-2012 Caixa” para todos serviços de streaming. Dividida em 4 volumes, cada um com 17 músicas, a Caixa traz versões que não sairam nos discos, EPs e singles oficiais, além de músicas que foram lançadas apenas em coletâneas e algumas gravações caseiras que até 2012 permaneciam inéditas.

O relançamento da Caixa será dia 27 de Agosto em todos os principais serviços de streaming (veja os links para a Pelvs abaixo) e também no Bandcamp do midsummer madness.

Para anunciar o relançamento, hoje sai uma versão nova de “Air Guitar”, diferente da versão que está no Volume 2 da Caixa. A versão atual foi totalmente regravada no começo de 2021 por Gustavo Seabra, vocalista e guitarrista da Pelvs. Gustavo avisa que “tentou manter parecida com a original, mas sentia falta de um arranjo melhor“.

Então esse single de “Air Guitar (2021)” é praticamente uma música inédita.

Ouça “Air Guitar (2021)” na página da banda no mmrecords.
Ouça, compre e baixe no Bandcamp.
Spotify
Apple Music
Deezer
Amazon Music

Siga a Pelvs no streaming:
Spotify
Apple Music
Deezer

Postado 20/08/2021 às 10:16

Novo single do Macintushie mistura Inglês, Francês, trap, shoegaze e Cardigans

MACINTUSHIE-2021---VICKYweb

Macintushie não é uma palavra em Inglês, nem em Português. É um nome que Pedro Baapz (synths, keys), Ruan Lustosa (baixo) e Isabel Oliveira (letras, voz), resolveram dar pro seu projeto, um nome que não remetesse a nada. “Entre a gente, Tushie signifca bunda. Achamos que seria libertador ter um nome de projeto assim”.

Em April 2019 eles lançaram “Stillwitchu”, um EP com 6 músicas que foi gravado em tempo recorde. Ocupados com suas outras bandas – Pedro tem seu projeto solo BAAPZ, todos participam de alguma forma no Alles Club e também no Flopsy Franny. da Isabel – o Macintushie acaba sendo um descompromissado espaço de experimentação.

Por isso, só dois anos depois do EP é que temos um novo single: Pedro achou uma faixa instrumental, enviou para Isabel que fez a letra e gravou os vocais com seu celular, dentro do armário de casa. Pedro mixou usando Logic Pro X para simular efeitos de DJs. “Essa música tem defeitos e glitches intencionais” explica Pedro,”e as guitarras do Ruan não tem distorção alguma, somente reverb. Queríamos uma coisa fofa, tipo Cardigans“.

“Vicky Avait Raison” sai no digital dia 13 de Agosto via midsummer madness em parceria com a Mixirica Records que é o selo e studio do Pedro. Pode ser que nem todo mundo ouça Cardigans no novo single, talvez encontrem mais Beach House, Mazzy Star e Portishead. “É difícil explicar que música estamos fazendo, as influências são muitas e eu não acho que a gente se pareça com algo. Nesse single eu me dei a liberdade de inserir uns beats de trap que eram usados pelo Black Eyed Peas e pela Ke$ha. E também acho que tem um pouco de synth-rock que eu associo com Julian Casablancas e até com Frabin“, explica Baapz.

Ouça e baixe no on Bandcamp
Spotify
Deezer
Apple Music

A capa é uma arte de Ana Gouveia e a foto acima é uma montagem feita pelo próprio Pedro, usando as massinhas da Ana sobre uma foto antiga do trio.

Postado 13/08/2021 às 7:30

Macintushie’s new single mixes English and French lyrics

MACINTUSHIE-2021---VICKYweb

Macintushie isn’t a word either in Portuguese or English but this Brazilian trio decided to name their project with an abstract word to “denote the unpretentious concept of the songs“. According to Pedro Baapz,as an inside joke, Tushie means ass. We thought it was liberating”.

So liberating that in April 2019, Baapz (synths, keys), Ruan Lustosa (bass) and Isabel Oliveira (lyrics, vocals) released “Stillwitchu”, a 6-song EP produced out of the blue. In September 2018, Isabel was at Baapz’s studio recording vocals for another project when he found, in the depths of his computer’s HD, a weird instrumental version, recorded on Guitar Pro and converted to 8-bit called “Sad”. Within 15 minutes, Isabel wrote the lyrics, “Sad” ended up becoming “Still With Me” and from that, three songs were written. Later, Ruan was called in to add guitars and in less than two weeks, Pedro, Isabel and Ruan had a new band.

“A new band” because these three are busy: Baapz plays solo as BAAPZ,  all of them participate in Rodrigo Lopes’ Alles Club, and share collaborations in Isabel’s Flopsy Franny. So Macintushie is their uncompromised playground.

Two years after the first EP, Pedro comes up with a new song: an instrumental track recorded at a quarantine workshop that was sent to Isabel to write the lyrics. Her vocals were recorded using a mobile phone, inside a wardrobe. Baapz then mixed it using a Logic Pro X to simulate DJ effects. “This new track intentionally has several glitches and deteriorates in the end” explains Baapz. “And Ruan’s guitars have no distortion on, just reverb. We wanted something cuddly like Cardigans“.

“Vicky Avait Raison” is being released on digital platforms on Friday, 13th of August, via midsummer madness and Mixirica Records (Baapz’ label). It may not sound like Cardigans to some listeners, who may recall the EP’s influences like Beach House, Mazzy Star and Portishead. The chorus and the title are sung in French and that may lead to references like Serge Gainsbourg and Melody’s Echo Chamber but the truth is that Isabel lived in France for a while and she wanted to mix French with English on this song. That’s not new to Macintushie as if you go back to “Stillwitchu”, the song “Talk ’bout” mixes Portuguese and English.

It’s hard to say what kind of music we’re making. We are influenced by a lot of things and don’t think too much about sounding like something. For this new track, I freed myself to put some trap beats that Black Eyed Peas and Ke$ha used on their 90s tracks, and also a little synth-rock that I associate to Julian Casablancas and Frabin“, explains Baapz.

Listen and download on Bandcamp
Spotify

“Vicky Avait Raison”
out 13th of August, 2021 (midsummer madness / mixirica)
Produced, mixed and mastered by Pedro Baapz at his home studio Mixirica Recs in Juiz de Fora, MG between 2020 and 2021
Lyrics: Isabel Oliveira
Synthesized Instruments (Bass, Synths, drum machine, orchestra): Pedro Baapz
Guitars: Ruan Lustosa
Cover: Ana Gouveia

Postado