random songs

\ZINE - janeiro de 2018\

Deu match no pop: Gambitos de volta

gambitos-(2)4x3
Fabio Bianchini
é um daqueles caras que a gente colocaria no quadro de funcionário do mês. O único porém é que ele não é muito constante: a última vez que figurou no quadro foi em 2009, quando lançou de uma vez só dois EPs: “Salami” e “Easy Living Candy Store“.

O Bianchini é indie pioneiro, bandeirante, daquela geração que em 1990poucos frequentava a Indie Brasil, gostava de BMX Bandits e Yo La Tengo, lia fanzine. O “emprego” dele aqui no midsummer madness começou em 1996, com o lançamento da fitinha “Baby, Baby”, do Superbug. O outro lançamento via midsummer madness só foi acontecer em 2003, com o CDR “Hot Milk”.

Então, quando o Bianchini mandou email em 2008 (ou 2009) avisando que tinha músicas novas, a gente logo achou que era coisa do Superbug. Não era. Foi ai que ficamos conhecendo Os Gambitos.

O Superbug tem uma dinâmica bem particular: têm que ter consenso, sem forçar o ritmo de ninguém. É algo que gosto muito na banda e que traz várias das recompensas que ela me dá. Por outro lado, à medida que o pessoal envelhece e tem mais e mais compromisso, a disponibilidade fica mais difícil e o processo invariavelmente demorado. Aí, Gambitos tem duas possibilidades: a) as músicas que não entraram no repertório do Superbug por um ou outro motivo; b) estou na fissura de lançar alguma coisa, tirar alguma coisa do meu sistema ou ter aquela sensação de finalizar algo logo. Nesse caso, foi o siricotico da opção b”. 

O siricotico da vez são 2 músicas novas, que serão lançadas separadamente, mas que podem vir a configurar um EP: “Ghosts”, que vai ser lançada na quarta feira de cinzas, e “Pop Songs Your Tinder Match Is Too Stupid to Know About”, que está saindo hoje via mmrecords, bandcamp, soundcloud e YouTube. Para pessoas com mania de organização, porque ele não lançou tudo junto, igual aos EPs anteriores? “É que eu tinha duas fotos de capa legais pra usar e me dava a impressão de que nenhuma delas combinava com as duas músicas“, explica.

“Pop Songs Your Tinder Match Is Too Stupid to Know About” traduz para “Músicas Pop que seu Match do Tinder é Muito Estúpido para Conhecer”. Se você lê a letra (aqui e aqui) vai se divertindo com as inúmeras citações de bandas e trechos de clássicos do chamado indie rock. Tem Wilco, Jesus & Mary Chain, Alvvays, Teenage Fanclub, Pastels… mas o mais legal (e truzêra) são as lembranças das bandas nacionais: Deep Noise, Wry, Cigarettes, The Concept, Minds Away, Magic Glow, Weed (pré-Astromato), Frabin, Pelvs, Low Dream, Sleepwalkers e Grenade.

A letra fala de um match do tinder que não dividia a mesma empolgação com as bandas acima. Após tentar dar uma chance ao match, nosso(a) ilustre indie-tru desiste depois de perceber que o(a) match nunca ouviu falar do Pastels. Apesar do tinder mostrar o perfil musical do pretendente a match, quem sonharia encontrar um match tão perfeito? Bianchini revela: “Conheci uma mulher que me disse ‘tá, chega desse papo furado de onde mora, onde trabalha e vamos falar desse Neutral Milk Hotel maravilhoso’. Então tudo pode acontecer. Mas vou ficar bem surpreso se rolar”. 

“Pop Songs…” foi composta por Bianchini, com ajuda de André Seben (guitarra), Cicero Bordignon (bateria) e Jean Gengagnel (pedal); produzida por Bianchini e os dois últimos, gravada, mixada e masterizada no Estúdio Urbano, em Florianópolis.

Escute na página do Gambitos aqui no mmrecords, ou no bandcamp do midsummer madness. A música estará nos serviços de streaming depois do carnaval de 2018.

Postado 23/01/2018 às 7:13

Cassim lança novo projeto: DON

Cassiano Fagundes, aka Cassim, participou da criação de várias bandas desde os anos 90 em Curitiba com Magog e Bad Folks, depois em Florianópolis com Cassim & Barbária (que incluia integrantes do Pipodélica e Ambervisions) e Cacique Revenge.

Agora, junto com o argentino Jeronimo Gonzalez e o brasileiro Manolo Keller, também ex-integrante do Barbária, Cassiano lança 3 novas músicas num projeto chamado DON. O primeiro EP traz 2 músicas novas e uma versão para 13th Floor Elevators.

“Gene”, o EP, está sendo lançado somente no formato digital aqui no mmrecords, no bandcamp e nos serviços de streaming. Uma das faixas, “The Empty Heart of TAO”  tem um webclipe produzido:

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

Postado 15/01/2018 às 5:43

DON

DON1web

Música para vampiros replicantes

DON é um trio formado por artistas com longa atuação no cenário independente latino-americano.

1)o argentino Jeronimo Gonzalez tocou em algumas bandas do underground de Buenos Aires, como Lo Negro e Uno x Uno, e também é produtor musical de outra dezenas de grupos argentinos e brasileiros. Na Argentina (apesar de gravado no Brasil), produziu o último disco de Olimpica,  disco do Rohmanelli (Jerônimo é o policial desse vídeo). Também foi um dos engenheiros do disco do Audac com o Gordon Raphael (Strokes)

2) Cassiano Fagundes fundou bandas como Magog, Bad Folks, Cassim & Barbária, Cacique Revenge, entre outras.

3) Manolo Keller tem uma carreira elogiada no circuito de música experimental, com turnês e lançamentos em diversos países. Ele também é baterista do Cassim & Barbária.

Em DON, eles se uniram para criar um som que, de certa forma, sintetiza tudo o que fizeram nos últimos 25 anos. O projeto nasceu em Florianópolis (SC), cidade que é berço de algumas experiências estéticas do Cassim & Barbária. DON empresta dessa banda a atitude e os tons lúgubres da subtropicália. O uso de samples de mellotron, a mistura de batidas eletrônicas e orgânicas, e a concisão harmônica e melódica tornam a música do trio bem mais acessível que a de seu combo irmão.

DON é uma banda de canções fortes e soturnas. Elas são cantadas em português e inglês, com letras baseadas no Tao Te Ching, no Budismo, nas ideias de Aleister Crowley e na piscodelia de Roky Erickson e de seu 13th Floor Elevators. Inclusive uma versão eletrônica vintage de “Slip Inside This House” (13th Floor Elevators) é uma das três músicas que o DON lança neste seu EP digital de estreia.

Outra música é “Gene”, com vocais de Cassiano em português, que evocam a mágica sexual vitoriana deitadas sobre um instrumental de rock espartano-futurista. E ainda “The Empty Heart of TAO” que atualiza o som de Gary Numan e Depeche Mode, em um suingue robótico replicante. Essa música ganhou um webclipe:

Imagem de Amostra do You Tube

DON se prepara para fazer alguns shows pela região Sul, com Cassim na guitarra, voz e teclados, Jeronimo no baixo, programações e voz, e Manolo Keller na bateria,  voz e programações.

Postado 09/01/2018 às 13:46