random songs

\ZINE - agosto de 2014\

Loomer shoots for new music video

loomer_clipe_darkstar16x9

 

Shoegazer-noise quartet Loomer is shooting in southern fields of Brazil their next music video, “Dark Star”. The song, inspired by a 1974 John Carpenter movie, “Dark Star” will feature scenes recorded in a farm at São Lourenço do Sul, Brazil.

Richard La Rosa, Loomer’s guitarrist, is directing the music video as he already did for earlier works from his own band and other friends bands.  He says that “there will be no direct relation to Carpenter’s movie, just some spacey, star night feelings”. Loomer plans to release four other videos from their debut album, “You Wouldn’t Anyway”.

Buy their limited version vinyl or digipack CD. “Dark Star” music video will be out soon.

Imagem de Amostra do You Tube
Postado 31/08/2014 às 12:33

Loomer prepara novo videoclipe

loomer_clipe_darkstar2

foto por Jaque

O quarteto gaúcho Loomer tem passado uns dias em São Lourenço do Sul, na Estância Sta Adalgiza, mas não são férias. A banda está gravando um novo videoclipe, para a música “Dark Star”,  do álbum de estreia “You Wouldn’t Anyway”.

Imagem de Amostra do You Tube

A direção é do próprio guitarrista da banda, Richard La Rosa, que já dirigiu outros clipes do Loomer e de bandas locais como Transmission. A fonte de inspiração são clipes como “Bad Feelings” do Veronica Falls, “Throwing Things” do Superchunk e “Jenny Ondioline” do Stereolab, todos com locações no campo.

A música “Dark Star” foi baseada no filme homônimo do John Carpenter de 1974 mas Richard diz que o clipe não vai seguir o mesmo caminho: “Não diria uma estória, mas uma temática, das estrelas, da noite, com alguma coisa ‘espacial’ no meio. O video começa no pôr do sol e termina bem estrelado”, explica o guitarrista.

loomer_clipe_darkstar3

foto por Jaque

A ideia da banda é que este seja apenas o primeiro vídeo de uma sequência com “Mammoth Butterfly”, “Mushroom” e “Slow Dream”, nesta ordem.  Diego Maraschin, que fez video do cover do my bloody Valentine  “You Never Should”, também deve fazer um clipe para “Not so Wrong”. 

O clipe para “Dark Star” deve ficar pronto em novembro.

 

Postado

Sugestão de agenda: power pop no Peru

Lima-Pop-Fest

Nenhuma banda do midsummer madness, mas várias bandas sulamericanas bacanas:
Las Ligas Menores (ARG)
My Light Shines For You (CHI)
Trementina (CHI)
Almirante Ackbar (PER)

Mais sobre o festival no Facebook.

Isso sem esquecer que Lima é a cidade do Resplandor, excelente e pioneira banda shoegazer local, e também terra de um dos melhores selos de power pop do Mundo, o Plastilina.

Postado 16/08/2014 às 12:59

Superbug libera vídeo de 20 anos atrás

Superbug tem 2 EPs lançados pelo midsummer madness que em breve serão digitalizados: “Baby Baby”(mm23, de 1996) e “Hot Milk” (mm60, de 2003). Fábio Bianchini, que também toca no Gambitos, desenterrou um vídeo de 1994 de um ensaio do Superbug. A música escolhida é “Flannel Shirt” que foi regravada para a 1ª demo do Superbug, “Baby Baby”, produzida no Abbey Road carioca da década de 90, o Estúdio Freezer (do Gustavo e do Dodô, da Pelvs).

Assista:

Imagem de Amostra do You Tube

 

Está com saudades da Indie Brasil dos anos 90? Então assista a esta playlist especial preparada pelo midsummer madness:

Postado

Supercordas em São Paulo

supercordas11
Dia 29 de agosto, uma sexta feira, no local preferido em São Paulo: Supercordas tocará na Casa do Mancha (Rua Filipe de Alcaçova, s/n – Vila Madalena / São Paulo). A banda se apresenta com seu baterista substituto favorito: o próprio Mancha, que maneja as baquetas enquanto Digital Ameríndio cuida de seus novos rebentos revolucionários entre fraldas e bibliografias.

A Casa do Mancha abre às 19h, o show acontece por volta das 21h porque o lugar tem hora para fechar, por volta de meia noite.

Outro show anunciado é do Loomer, dentro do festival Morrostock, em Sapiranga (RS). Mas o festival só acontece em outubro. Traremos mais informações em breve. Enquanto isso: http://morrostock.com.br/

Postado

Guitarrista da Pelvs adianta surpresas para o show em Belém

A Pelvs vai tocar pela 1ª vez no Norte do Brasil, e também pela 1ª vez em Belém, no festival Se Rasgum. O show será no sábado dia 23 de agosto. Conversamos com Gordinho, guitarrista da Pelvs, para saber o que a banda está preparando para este show.

gordeto2.jpg

Gordinho em foto de Márcio K

mm> O que a Pelvs está preparando para o show de Belém?
Estamos preparando um show de hits, com dois pares de aspas, pelo menos. Como é a primeira vez que tocamos na cidade, resolvemos tocar músicas de todos os discos. Por ser um show curto de festival, vamos dar prioridade àquelas músicas que funcionam melhor ao vivo. Não necessariamente as que o público conhece melhor, mas as que se destacam nos shows.

mm> Pode adiantar algumas músicas do setlist?
Até poderia, mas acho que a surpresa é mais legal.
(nota da redação: a gente adora estragar surpresa, então podemos dizer que no setlist dos ensaios estão “Backdoor”, “Trippy” e “Sundried and Mellowed”. Dá uma olhada como foi “Backdoor” no festival Goiânia Noise de 2007)

Imagem de Amostra do You Tube

mm> Se vão tocar músicas de várias épocas, como resolver a ausência de ex-integrantes?
A formação atual está tocando há bastante tempo. Já fizemos muitos shows e sempre tocamos músicas de todas as épocas, muitas delas com arranjos diferentes dos originais. Pudemos contar algumas vezes com a presença do Dodô e recentemente o Marcos participou do show do “Peter Greenaway’s Surf”, o que foi ótimo. Apesar de não ser um integrante da formação original, quem acaba fazendo mais falta é o Pedrão, o corneteiro (brincadeira, trompetista) da banda. Deixamos de tocar algumas músicas por não fazer sentido tocá-las sem o trompete. Mas de uma forma geral, conseguimos adaptar as músicas à formação atual.

mm> Da escalação do festival, alguma outra banda que entre no seu radar de interesse?
Sim. Das que já vi ao vivo, El Mató a un Policía Motorizado, Violeta de Outono e Acabou La Tequila. Mas estou interessado em ver o que der para ver. Não conheço muito os artistas locais, mas espero sair de lá conhecendo um pouco melhor. Gostei do que ouvi do Meio Amargo.

mm> A Pelvs está preparando músicas novas? Algum disco novo à vista?
Devagar e sempre, acho que é a expressão que melhor define a PELVs. O disco novo está ainda na fase de ideia, mas já temos músicas suficientes para gravar. É possível que o disco novo saia em 2015. Antes disso, o Gustavo tem uma novidade, mas não vou estragar a surpresa dele.
(nota da redação: dessa vez, nem a gente)

Mais informações sobre o Festival Se Rasgum – clique aqui.

Postado 14/08/2014 às 13:21

Loomer now available in your favorite digital store

loomer-img-destacada-lista-bandas

You can now buy the digital version of “You Wouldn’t Anyway” in one of these stores:
iTunes: http://itunes.apple.com/us/album/id896528764
Rdio: http://rd.io/x/Qj4Fe7U/
Spotify: http://open.spotify.com/album/735Y58TynbA2qSBhoAeyuk

Postado 12/08/2014 às 8:48

Fotos de aniversários passados

Arrumando a casa, ajeitando os arquivos, achei matérias falando dos aniversários passados do midsummer madness. Em 1999 por exemplo, Tom Leão escreveu uma matéria para o Rio Fanzine  (O Globo - 05/03/1999) sobre os 10 anos e publicou provavelmente uma das piores fotos de divulgação de todos os tempos (e a legenda mais vergonha alheia).

materia10anosOGlobo

Me lembro de ter que ir até o estúdio do jornal no centro do Rio de Janeiro, um lugar super equipado, me sujeitar às “pirações” da fotógrafa de plantão. Ela deve ter imaginado: um selo independente, tem que ser algo “malucão”. E eu, muito mal agradecido, fiquei anos reclamando da exposição. Meu pai adorou, ele guardou uns quatro recortes da mesma matéria. Interessante ver que alguns planos não se concretizaram, como o relançamento das demos do Pin Ups e Beach Lizards. Outra boa lembrança, apesar de eu não ter achado fotos, foi a exposição na primeira Casa da Matriz, na rua da Matriz, com texto do querido Sol Moras sobre o midsummer madness.

Em 2004 foi a vez do amigo das épocas da Rádio Livre da UFRJ Marcelo Kischinevsky escrever uma matéria para o Jornal do Brasil sobre os 15 anos do midsummer madness. A foto pelo menos melhorou.

materia15anosJB

 

Percebe que todo mundo adora falar das letras minúsculas da grafia do midsummer madness? Pin Ups continuava ali e ainda não se concretizara. Os primeiros números já apareciam, como 11 mil CDs vendidos e 5 mil fitas gravadas… Se não me engano, estávamos prestes a lançar o “Saudade das Minhas Lembranças” do Nervoso e o show do Odisséia foi com várias bandas do selo tocando versões de clássicos do metal.

Cinco anos mais tarde, de novo no Rio Fanzine, e de novo com Tom Leão, uma matéria de duas páginas que foi mal arquivada e ficou sem uma parte das fotos. Mas a foto de divulgação não podia ser boa… comendo melancia? Coisa de popstar.

materia20anosOGlobo

 

Postado 03/08/2014 às 14:11