random songs

\ZINE - abril de 2009\

Luisa mandou um beijo toca domingo no RJ

Neste domingo, 26/abril, Luisa mandou um beijo dá entrevista ao vivo e faz show, tudo ao mesmo tempo, no projeto Sala 126, do Espaço Multifoco na Lapa. Saiba mais no ZINE.

Postado 25/04/2009 às 8:08

Luisa mandou um beijo dá entrevista e faz show… ao mesmo tempo!

Neste domingo, dia 26 de abril, a Luisa mandou um beijo se apresentará no projeto (((Sala 126))) na Lapa, Rio de Janeiro. Trata-se de uma show-entrevista. A cada três ou quatro músicas, a banda responde a algumas perguntas dos jornalistas e do público. O resultado final vai virar uma revista publicada pela Editora Multifoco na qual virá encartado um cd com algumas das músicas tocadas durante o show.

Atenção botafoguenses e flamenguistas que amam a Luisa: o show começa às 19h! Dá para ver o jogo e depois rumar para a Lapa e comemorar a vitória, chorar a derrota ou resignar-se com o empate ao som de boa música! Tricolores e vascaínos também são bem-vindos. O ingresso custa apenas R$ 10. O (((Sala 126))) acontece dentro da Editora Multifoco, na Rua Mem de Sá, 126, Lapa.

Semana que passou, a Folha de SP teceu elogios ao disco novo:
folha-de-sp-22abril09.jpg

E, aproveitando, vejam mais duas resenhas do novo cd da Luisa:
1) http://sedativo.wordpress.com/2009/04/19/luisa-mandou-um-beijo/
2) http://homemdeazul.blogspot.com/2009/04/outro-dia-tive-um-duplo-prazer-ter.html

Postado 24/04/2009 às 10:23

Smack em SP. Motormama e Supercordas em Ribeirão.

smack-no-berlin.jpg

Fest Folk Transnacional - De 22 a 24 de abril
O folk rock brasileiro tem sua gênese exatamente nos anos 70 quando artistas como os mineiros do Clube da Esquina ou mesmo grupos como Sá, Rodrix e Guarabira e Secos & Molhados uniram a música do Brasil profundo com o pop internacional. Hoje, o Folk Rock volta com força no país e alguns representantes desta vertente vão estar presentes no Fest Folk Transnacional, onde o estilo comparece de forma subversiva, transfigurada e única. No Galpão de Eventos. Idade recomendada: 16 anos.
Programação
Dia 22/4, quarta, às 21h
Supercordas e Charme Chulo

Dia 23/4, quinta, às 21h
Motormama e Wander Wildner Y Sus Comancheros

Dia 24/4, sexta, às 21h
Vanguart

SESC Ribeirão Preto
Rua Tibiriçá, 50, www.sescsp.org.br email@ribeirao.sescsp.org.br
R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (usuário matriculado, estudante e idoso)e R$ 2,50 (trabalhador no comércio e serviços matriculado) por noite.
É obrigatória a apresentação do cartão atualizado do SESC na entrada. Não será permitida a entrada na unidade após às 21h45, mesmo daqueles que já tiverem adquirido o ingresso.

Postado 16/04/2009 às 17:32

Sexta, 17/abril tem Smack em SP

O Smack toca nesta sexta, dia 17 de abril, no BERLIN em São Paulo. O show está marcado pras 23h, custa 12 pilas e ainda terá o DJ Alex Antunes (ex-Akira S) dando uma palhinha. Na semana que vem, começa no SESC Ribeirão Preto, o festival FOLK TRANSNACIONAL. Mais detalhes no ZINE.

Postado

Pelvs toca no Rio

Depois de muito tempo sem tocar, a Pelvs volta a fazer um show no Rio de Janeiro. Nesta quarta, dia 15/abril, a banda toca no Cinematheque para comemorar o aniversário do Gordinho, um dos guitarristas da banda. Saiba mais no ZINE.

Postado 14/04/2009 às 17:29

Nervoso e os Calmantes

nervoso_2008.jpg

Depois de 5 anos, uma longa espera, finalmente saiu o 2º disco do Nervoso, agora Nervoso e os Calmantes. Foram muitas mudanças desde que Nervoso, a.k.a. André Paixão, se lançou como crooner de suas próprias canções em 2002. Antes disso, o rapaz era famoso por ter tocado bateria com meio mundo de importantes bandas do underground; a saber: Beach Lizards, Autoramas, Acabou La Tequila, Matanza, entre outras. Nervoso ajudou a começar a banda de todo mundo… porque não começar sua própria?

Este segundo disco, intitulado Nervoso e os Calmantes (que você pode ouvir 4 das 14 músicas aqui ao lado) é a sequência do já clássico “Saudades das minhas lembranças”, lançado em 2004 (a venda com cópias limitadas na LOJA). Algumas músicas deste novo trabalho já foram previamente reveladas no EP “Enquanto o disco não vêm” (também disponível apenas para download ai ao lado). E mais uma vez, Nervoso se cercou de amigos. Uma boa idéia de como foi o processo de composição e gravação deste 2º disco está aqui:
Imagem de Amostra do You Tube
Marcelo Gibson, da Guetto Filmes, montou este filme. Um excelente registro do alto astral da banda com o Estudio Soma.

Na nova banda, Nervoso e os Calmantes, algumas mudanças na formação. O baterista agora é Sérgio Martin, que está desde 2007 no lugar de Robério; Benjão (hoje integrando a banda Do Amor) saiu para dar lugar a Alê de Moraes (um dos sócios do estúdio Soma). Mesmo assim, 3 músicas no disco são do Benjão. Outros parceiros que colaboraram com canções: Bernardo Vilhena (aquele que escreveu “Menina Veneno” pro Ritchie) deu “A canção do vento” e “Minha saudade”. Já Nina Becker (cantora solo e também da Orquestra Imperial) escreveu “Uma simples questão” junto com Nervoso e participa do coro em “Kit Homem”. Em “Uma Simples Questão”, temos ainda um coral infantil com os filhotes do Nervoso, do Kiko e do Sérgio.

Além destes parceiros bacanas, o 2º disco ainda conta com a participação luxuosa do mestre Lafayette, o mesmo organista que tocou com Roberto Carlos na época de ouro do Rei, e hoje toca com o próprio Nervoso e mais uma turma bacana no Lafayette e os Tremendões. Lafa tocou um belo piano de cauda em “Minha Saudade”.  E tem mais: Stephanie San Juan (Orquestra Imperial) toca latinha em “Eu que não estou mais aqui”; a banda Canastra emprestou seu naipe de metais para “Bloco Neguinho” e “Minha tranquilidade”, e também o trumpetista Fernando Oliveira para tocar em “Sonho de Transatlântico” e “Teimosia”. Como retribuição ao Canastra, Nervoso usou um palavreado bem Canastra na música “Peça de Tabuleiro”.

Para abrir os trabalhos, a faixa “Antes”, do repertório do tecladista The Alberto, teve tratamento especial: foi gravada no estúdio AR, com piano de cauda e quarteto de cordas.

HISTÓRIA
Saudade das Minhas Lembranças
foi o CD de estréia, quando ele ainda se chamava somente Nervoso. Em 2003 saiu o EP Personalidade (independente) com 7 músicas. Algumas delas, como “Mais Justo”, “A Visita” e “Clube da Luta” foram regravadas no disco de estréia. Como analisou o jornalista Alexandre Matias em seu e-zine Trabalho Sujo “Nervoso é o Frank Jorge carioca (…), ele esteve presente em bandas cruciais para o desenvolvimento do rock de sua cidade – grupos que tornaram-se cultos urbanos em nível local”.

E também foi abusando das amizades que Saudade das Minhas Lembranças foi gravado por Nervoso durante alguns meses. Depois de um show no festival Humaitá Pra Peixe no Rio de Janeiro em 2004, começaram as conversas para lançar este disco de estréia pelo midsummer madness. O CD tem 14 músicas, sendo uma instrumental. Destaques vão para “Mais Justo” que conta a participação luxuosa nos vocais de Rodrigo Amarante (Los Hermanos), para o texto declamado por Chacal antes da música “Não quero dar explicação” e para o hit absoluto deste CD, “Já desmanchei minha relação”.

Em 2005, o clipe de“Já desmanchei minha relação”,uma produção do próprio Nervoso em conjunto com Léo Domingues da TV Zero, foi indicado ao prêmio de revelação no VMB da MTV. Em 2006, agora com produção de Rita Vilhena, ficou pronto o clipe de “O Percurso”.

Em 2006, a revista OutraCoisa encartou em uma das suas edições 7.000 exemplares de Lembranças de minhas saudades, um CD de remixes das faixas do disco de estréia. Neste CD de remixes, nomes como EduK, JMX, Gerador Zero, Flu, Kassin, Diversitrônica, entre outros, retrabalharam as músicas do primeiro disco da banda. Duas músicas que não fizeram parte de Saudades também entraram na roda: “Sonho de Transatlântico” e “Candidato a amigo”, ambas em versão remix.

Postado

Show da Pelvs no Rio de Janeiro

pelvs2006-pista-2.jpgNa próxima quarta-feira, dia 15 de abril, a PELVs fará um show no Cinematheque para comemorar o aniversario do Gordinho.
Para entrar na lista amiga, mandem nome e sobrenome para este e-mail.

Pelvs na Cinematheque (Rio de Janeiro)
Horário do show: 22h
Preço: R$ 16,00 e R$ 12,00 (lista amiga)
R. Voluntários da Pátria, 53 Botafogo

Postado 11/04/2009 às 18:12

Novos clipes: Luisa mandou um beijo e Dois em Um

Dois Em Um
Clipe de “Mais uma Vez” (Luisão Pereira).
Direção de Alexandre Guena e Rodrigo Luna.
Imagem de Amostra do You Tube

A música “Cosquinhas de manhã (S.M.)”, da Luisa mandou um beijo, ganhou um vídeoclipe. É uma performance de dança contemporânea de Mônica Costa. Tem duas coisas bacanas nesse clipe: 1) a performance foi totalmente improvisada: não houve nenhum ensaio prévio; 2) as imagens foram todas gravadas com a câmera de um celular.
Imagem de Amostra do You Tube

Postado 07/04/2009 às 18:56

Novos clipes: Luisa e Dois em Um

Luisa mandou um beijo ganhou mais um fanclipe para sua coleção, da música “Cosquinhas de manhã” do disco novo. Já o Dois em Um tem um clipe maravilhoso, absolutamente shoegazer, dirigido pelo Alexandre “Xanxa” Guena para a música “Mais um vez”. Dá um pulo no zine e assista aos dois videoclipes.

Postado

20 anos no Correio Braziliense

Sexta passada (03/abril) saiu uma matéria de capa no caderno cultural do Correio Braziliense muito legal! Contando um pouco da história de 20 anos do midsummer madness. Não dá pra reproduzir o texto aqui porque é muito longo. Junto, publicaram críticas dos discos do Luisa mandou um beijo e do Dois em Um, olha que maneiro:
A estreia do projeto Dois em Um é um álbum caseiro. Mas será equivocado esperar de Luisão Pereira e Fernanda Monteiro um ruidoso, desajeitado registro de garagem. O conforto do lar, para a dupla, traz intimismo e delicadeza. Como uma Nara Leão transtornada pela atmosfera rarefeita do trip hop, a vocalista sussurra frágeis canções de amor. (…) (Tiago Faria)

Para o sexteto Luisa Mandou um Beijo, o Rio de Janeiro continua estranhamente lindo. Sem medo de soar feliz, o segundo álbum dos cariocas vê a paisagem do litoral por uma janela colorida da Zona Sul. (…) “Quando chegar o carnaval, eu me visto de você”, promete a marchinha A odalisca e o pirata. Os ecos de Los Hermanos e as guitarras de Fernando Paiva reforçam a ligação da banda com a cena roqueira da cidade. Mas, longe do decalque fácil, eles saem para uma aventura que abraça até influência de música indígena (O maracá). Generosos e sem tempo a perder. 

Postado 06/04/2009 às 19:23