random songs

\ZINE - fevereiro de 2009\

Luisa mandou um beijo

Segundo disco do sexteto carioca, também intitulado Luisa mandou um beijo. Com 14 músicas compostas por vários integrantes da banda. Continuam ali as influências power-pop à la Velocity Girl, Heavenly e algum jeitinho twee da Sarah Records. Mas é como se os tímidos indies gostassem do mar e do céu azul do Rio de Janeiro, escutassem um pouco de marchinha e de ska. Mas não se assustem, fãs xiitas, o Luisa mandou um beijo continua ‘true indie’ – a versão para “I don’t want, so she tried” da Pelvs está registrada como “Lídia Traída”, com as indefectíveis letras surrealistas.

Destaque também para “Borboleta Imperial”, que abre o disco, “Odalisca e o Pirata” que traz uma marchinha no início da música e “Boa Tarde, Sr. Smith” que é a música do beijinho.

A capa é um envelope em papelão, lindo, quase artesanal. Design da capa é do guitarrista PP.

Compre via depósito bancário, clique aqui
Compre com PayPal (somente para envio por carta registrada)


Luisa 2




Postado 26/02/2009 às 16:46

Novo do Luisa mandou um beijo

Depois de 4 anos, finalmente saiu o 2º CD do Luisa mandou um beijo, com 14 músicas.

Postado

Boa matéria sobre Cassim & Barbária no Mondo Bacana

Prestes a embarcar em sua primeira turnê pela América do Norte, Cassim & Barbária foi entrevistado pelo site Mondo Bacana. A boa matéria está linkada aqui. Leia.

Postado

The Cigarettes hoje em SP

Sábado de carnaval e o Cigarettes fará um show em SP junto com a banda Charlotte Suite no Café Elétrico Bar, a partir das 18h30. Cigarettes está preparando o 3º disco intitulado “Little Town” para 2009. Mais detalhes do show de hoje: http://cafeeletricobar.blogspot.com/

Postado 21/02/2009 às 11:21

Skindô la la la

bloco_malditos_08.jpgNo carnaval do Rio de Janeiro, desde 2007, existe o único bloco de carnaval indie do Brasil. Apesar de algumas imitações meio farofas em 2009, nada supera a alegria introvertida do foliões malditos. O Bloco dos Malditos existe desde 2006 mas só tomou a rua (henrique de novais, aonde fica a Casa da Matriz) em 2007, com o tema “Bia de Blazer”, livremente adaptado de “Debaser” dos Pixies. O autor desta jóia indie-carnavalesca foi Lois Lancaster, famoso por sua banda Z1mbi do Mato. Neste mesmo ano, tivemos outras pérolas como
“Esse nego charmoso” (This Charming Man – The Smiths),
“Qualquer samba tá bom pra mim” (Whatever’s cool with me – Dinosaur Jr.),
“Loirinha Bombril – Comi” (Call Me – Blondie),
“Ela não toca tamborim” (She don’t use jelly – Flaming Lips),
“Lá vem teu macho” (Here comes your man – Pixies),
“Bato o tambor”(She bangs the drums – Stone Roses),
“Desfeita – o samba da fantasia” (Undone – the sweater song – Weezer)…
Em 2008, o Bloco foi mais no sapatinho… Como o carnaval naquele ano caiu bem no começo do mês de fevereiro, não deu tempo de escolher o samba. Mas a presença aumentou 100%, mesmo debaixo de chuva, com show da incrível Fanfarra Paradiso, que após a apresentação ainda emendou várias marchinhas clássicas de carnaval.

O Bloco dos Malditos funciona mais ou menos assim: na comunidade Bloco dos Malditos do Orkut, os foliões adaptam músicas do repertório indie à letras que falem da esbórnia do carnaval. As letras são preferencialmente em português e cantadas por cima do instrumental de nosso ídolos. Qualquer um pode propor seu samba. Para entender melhor, é só dar um pulo na comunidade do Orkut acima.

Na segunda-feira de carnaval, dia da nossa eterna festa Maldita, capitaneada pelos DJs Zé e Gordinho, o Bloco dos Malditos esquenta os tambores cedo. A partir das 20h, na rua henrique de novais, 107 – em frente a Casa da Matriz, de graça, o Bloco dos Malditos se concentra e desfia seus sambas, sem sair dali. A Casa da Matriz fica de portas abertas para que ninguém faça xixi na rua. Além disso, o bar também funciona, com drinks e cerveja gelada a preços módicos. O skindô lá lá lá (porque lá lá lá é uma constante indie) desenvolve pela passarela de 20h até mais ou menos 23h, quando fecham-se as portas da Matriz para dar início a festa Maldita de Carnaval, com DJs Zé e Gordinho na pista 1 e Lariú na pista 2. Para entrar na festa, o ingresso custa R$16. A festa costuma terminar 8h da manhã de terça-feira.
dj6_bloco_malditos_08.jpgEm 2009, a banda DJ6 (na foto ao lado, esmerilhando em 2008) vai puxar os sambas. Antes, às 20h, The Alberto faz um show folk nervoso de voz e violão. Quando DJ6 adentrar  a avenida, tocará músicas próprias e várias versões de clássicos, que vão do Portishead a Nirvana, passando por Pixies, Lemonheads e Guided by Voices, que são os sambas propostos para 2009. Detalhe que os puxadores dos sambas 2009 são, obrigatoriamente, os foliões que colocaram as versões no Orkut, i.e., Marina, Pilar e Zé, respectivamente.
Outra novidade para este ano é a Barraca do Capeta, com drinques mirabolizantes a preços de induzir o coma alcóolico. Qualquer um pode levar seus drinques e deixar na barraca, pra vender ou pra embebedar os foliões.
Ah, e vai rolar participação do Gordinho (DJ da Maldita e guitarrista da Pelvs) no show do DJ6, além de outras participações especiais.

Traje? Camisa de banda indie!!!

Então é isso:
Bloco dos Malditos
com DJ6, The Alberto e part. especiais.
dia 23 de fevereiro, segunda de carnaval
20h – de graça
em frente a Casa da Matriz, na rua henrique de novais, botafogo. às 23h começa a festa Maldita normal, com ingresso a R$16

img_2322.jpgimg_2352.JPGimg_2355.JPGimg_2360.JPG

Postado 18/02/2009 às 17:54

DJ6 toca no Bloco dos Malditos, no Rio

Segunda de carnaval vai ter BLOCO DOS MALDITOS no Rio de Janeiro. É o único bloco de carnaval indie do Brasil. Nada de samba ou marchinha, lá só rola indie rock. Este ano vai ter Pixies, Lemonheads e Guided by Voices, tudo em ritmo de samba. E a bateria nota 10 fica por conta da banda DJ6. Quer saber mais? Leia aqui no ZINE

Postado

Os Gambitos

bianchini2.jpg

Gambitos (em xadrez) caracterizam-se pelo sacrifício de peças ou peões ao adversário em troca de ganhos não materiais, como tempo, espaço, desenvolvimento ou linhas abertas. Cabe a este adversário refutar ou aceitar o gambito, devolvendo o material ganho em momento oportuno com vantagens.

Gambitos também pode ser uma variação de Cambitos, ou pernas finas.

Aqui pra gente é o projeto solo do Fábio Bianchini, guitarrista do Superbug, lendária banda de Floripa. As músicas vem sendo gravadas desde 2006, no Estúdio 3958.

Resolvemos lançar os 2 EPs juntos para não ficar molengando nem criando mais expectativas.

Do Salami nós podemos dizer que:
Fábio Bianchini faz voz, voz de apoio, tocou guitarra, violão, violão 12, teclados e também produziu,
Eduardo XuXu, ex-Pipodélica, atual Cassim & Barbária faz voz de apoio, toca guitarra, teclado e produziu,
Amexa (do Ambervisions) cuidou da produção e gravação,
MKurruivo toca baixo, quer dizer toca contrabaixo,
Xando Passold toca bateria,
e Dani Hasse faz voz, voz de apoio),
enquanto André Seben tocou guitarra.

Todas as música compostas por Fábio Bianchini. Gravado entre 2006 e 2008 no Estúdio 3958.

Arte da capa: Daniela Bianchini.

Em Easy Living Candy Store o papo é o mesmo de cima. A diferença é que “Dancefloor” foi composta por Fábio Bianchini e Diógenes Fischer (Superbug); “Horse” composta por Fábio Bianchini, Diógenes Fischer e Pablo Prudêncio; “Old Man on the Phone” composta por Fábio Bianchini. E a arte da capa é do Koostela, enquanto que a bailarina da contracapa é do Galvão.

Formô?

Postado 13/02/2009 às 19:57

Mr Spaceman, Supercordas e Gambitos em Festival Folk

foto-2007-luisa-web.jpg

Reproduzimos o texto de divulgação do pessoal da Alavanca porque está muito bom:

Hélio Flanders, do Vanguart, é o único que não se mostra incomodado com o rótulo. Bonifrate, do Supercordas, a gente já sabia que rechaçava a classificação. Regis (na foto acima), considerado por muitos o projeto mais “folk” da escalação, é categórico: “Faço música pop”. E Marcelo Frota, curador do festival, depois de refletir sobre nossas indagações, ficou cabreiro e declarou que também não acha que seu trabalho é, de fato, folk.
Apareça e tire suas próprias conclusões.
Festival Folk no SESC Pompeia
Sexta-feira, 13 de fevereiro, às 21h: Supercordas e MoMo
Sábado, 14 de fevereiro, às 21h: Mr. Spaceman e Vanguart
Rua Clélia, 93 – Pompeia – São Paulo, SP
Ingressos (para cada dia): R$ 16,00 (inteira), R$ 8,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 4,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)
(11) 3871-7700
www.sescsp.org.br
www.lastfm.com.br/event/902515

Bonifrate apresenta repertório solo na Folk This Town
Na ressaca do Festival Folk, domingo, 15 de janeiro, o vocalista do Supercordas mostra as canções de seu projeto solo na festa Folk This Town!, que é realizada no Bar B. Acompanhado pelo mago Giraknob, na guitarra espectral, Bonifrate entoa ao violão músicas de seus dois discos “Sapos Alquímicos na Era Espacial” e “Os Anões da Vila do Magma”, ambos disponíveis para download aqui: shroomrecords.blogspot.com
A noite conta ainda com show d’Os Gambitos. Em sua incursão solo, o Superbug, Fabio Bianchini apresenta músicas de seu primeiro EP, Salami, produzido com o apoio de Xuxu (ex-Pipolélica) e Amexa (Ambervision), que será em breve lançado pela Midsummer Madness.

Bonifrate & Giraknob na Folk This Town!
Abertura: Os Gambitos
Domingo, 15 de fevereiro, a partir das 19h
Bar B: Rua General Jardim, 43 (a 100m do metrô República)
R$ 7,00
(11) 3129-9155

Postado

Mr. Spaceman sábado em SP

Sexta-feira 13 e sábado 14 tem Festival Folk no SESC Pompéia em SP. Na sexta tocam MoMo e Supercordas, no sábado tem Mr. Spaceman e Vanguart. E no domingo, de quebra ainda tem Bonifrate (do Supercordas) solo e Gambitos, recém lançado aqui no mm, banda do Mutley, ex Superbug. Veja mais no ZINE.

Postado

Sweet Fanny Adams no Twitter

A banda pernambucana Sweet Fanny Adams toca nesta quarta feira num festival mundial organizado por usuários do Twitter. O show será em Recife. Saiba mais no ZINE.

Postado 10/02/2009 às 11:16